sexta-feira, 29 de outubro de 2010

RÁ-TIM-BUM

Meu corpo é um eterno castelo, minha alma sera sempre o mero personagem que chora, que ri, brinca, corre; mal sabe ela que está presa as minhas paredes escuras e amaldiçoadas para sempre.

Um comentário:

  1. consequentemente encontraremos...mas, será que queremos encontrar?
    Beijos.

    ResponderExcluir